Pinterest

terça-feira, 14 de julho de 2009

Última semana e hemograma explicadinho


Uma das primeiras coisas que propus aqui no blog era explicar um hemograma – exame de sangue para saber como estão minhas células, e o estado delas afeta todo o andamento das coisas. Antes tarde do que nunca, segue uma explicação técnica (médica mesmo) sobre um dos últimos hemogramas que fiz. Foi o último antes do fim do tratamento.

Fiz hemograma praticamente toda semana durante 8 meses. Antes disso fiz mais outros exames de sangue por uns 2 meses, até diagnosticar o Hodgkin. A cada hemograma são 4 ml de sangue, então se faz a conta de quanto eu tirei até agora!

Mas vamos às explicações:
Um hemograma mostra as células, vermelhas e brancas, que formam o sangue, além das plaquetas. Células vermelhas são basicamente os glóbulos vermelhos; células brancas é o time de defesa do corpo, e as plaquetas são responsáveis pela coagulação. Os valores normais variam de pessoa para pessoa, mas a média está aí do lado no exame. Quando um deles altera (para mais ou menos) pode ser uma coisa isolada, resposta a medicação, falta de vitamina, auto-imunidade,... Mas se todos alteram, geralmente alguma coisa está errada com a medula, por uma doença nela em si ou porque, para tratar alguma doença, a gente acaba prejudicando ela (voluntaria ou involuntariamente). A cada exame há alguns pontos específicos que são necessários checar. É a hemoglobina, os leucócitos, os neutrófilos e as plaquetas. O resto é detalhamento que não vem ao caso agora.

Na série vermelha, quando a hemoglobina está baixa, você tem anemia. Quando fui diagnosticada em novembro do ano passado, por exemplo, cheguei a 8,0 – estava anêmica e tomei cápsulas de ferro no hospital. Depois que as coisas melhoraram não precisei mais. Se cai muito e a pessoa começa a ter sintomas (cansaço, moleza, palpitações) pode ser preciso fazer transfusão de sangue, mas os médicos não gostam tanto assim de transfundir as pessoas, principalmente porque pode não resolver.

Na série branca é geralmente onde o bicho pega pela quimioterapia (QT). É que se baixam os leucócitos, vai-se a sua imunidade, e daí o risco para infecções aumenta. Os linfócitos, neutrófilos, basófilos, eosinófilos e afins se diferenciam por várias coisas, principalmente pela forma de ação. Por isso uns são mais específicos para uns agentes que outros (vírus, bactérias, fungos, reações alérgicas...). O HIV, por exemplo, baixa os linfócitos. Na quimio todos baixam, mas a gente fica de olho mesmo nos neutrófilos, porque eles são os principais responsáveis pela defesa contra bactérias. Sem eles, até uma espinha pode virar uma infecção generalizada e ficar muito grave (minha irmã diz que já viu isso!). Se eles estão abaixo de 1000, tem que ter muito cuidado, a pessoa oficialmente está neutropênica; menos de 500, o médico às vezes não paga pra ver e força a medula a fazê-los e liberá-los logo: por isso tomei o granulokine (G-CSF). Se a pessoa não recuperou os neutrófilos até a próxima sessão de QT, suspende-se o tratamento e espera um pouco, já que, partindo do princípio que vai cair, e você partir de um nível meio baixo, pode acabar causando uma queda muito grande e expondo a pessoa a muito risco. Se a pessoa está neutropênica e tem febre (a principal preocupação), ela tem neutropenia febril. Na dúvida, antes mesmo de confirmar se a febre é por infecção ou não, e esperar os exames de qual é a infecção, o paciente é internado para doses fortes de antibiótico na veia. Não precisei disso, ainda bem, mas tive duas sessões canceladas porque os linfócitos estavam baixos demais.

Já as plaquetas geralmente não é tão ruim, porque quando elas começam a cair pode dar alguns roxos no corpo, umas pintinhas vermelhas chamadas petéquias e coisas assim, geralmente nada tão ruim causada pela QT. Nunca tive problemas com as plaquetas, mas algumas QTs ou doenças podem fazer os índices caírem muito, e a pessoa pode sangrar seriamente, hemorragia interna ou no cérebro (imagina!). Geralmente, a pessoa toma remédios ou recebe transfusão antes de uma coisa dessas acontecer, então é muito extremo.

E é isso. No próximo hemograma, segunda-feira, dia 27, eu posto os resultados e daí todos conseguem entender. Se alguém tiver dúvidas, mande mensagem!


4 comentários:

. Bruna . disse...

Seu hemograma está bem animadinho mesmo, que continue assim =D

Beijo.

fran disse...

Torcendo por vc! Falta pouco!!!

bjos,

carol disse...

VIVA!!!!!! ACABOU e vc continua linda e cheia de saúde!!!!!!!!!!!!!!!

carol disse...

VIVA!!!!!! ACABOU e vc continua linda e cheia de saúde!!!!!!!!!!!!!!!